As lembranças de uma viagem nos levam aos vinhos

As lembranças de uma viagem nos levam aos vinhos. Ao final do passado, recebi uma pesquisa encomendada por uma plataforma de viagens, a Booking.com, sobre as preferências no tocante às experiências sensoriais dos brasileiros.

Claro, estamos falando das experiências sensoriais que sejam relevantes para uma viagem ser melhor ou pior. Dizia o texto que, apesar das preferências dos viajantes por localidades com praias, aproveitando o calor deste país tropical (que poderá nos induzir pensar em comidas e bebidas mais leves e refrescantes), o vinho já é a bebida mais citada, em detrimento de outras.

Vinho ou cerveja?

“O brasileiro não deixou de apreciar uma boa cerveja, principalmente em um país onde o verão é marcado por temperaturas altas e a preferência de viagens é para o litoral” dizia o texto da pesquisa. Porém, a grande lição tirada da pesquisa é que 33% dos entrevistados disseram ser os vinhos os que mais os levam a lembrar e pensar em viagens “saborosas”. A cerveja apareceu em 24%.

Também vão mais além quando associam experiências saborosas em suas viagens. Afirmam que o aroma de um vinho, para 21% dos entrevistados, os remete aos bons momentos e os faz recordar facilmente das viagens. Para as recordações com a cerveja, o índice foi de 16% dos entrevistados neste quesito. O questionário encomendado pela plataforma teve um universo pesquisado e respondido por 1.000 brasileiros que pretendem/pretendiam viajar nos próximos 12 meses.

Experiências gastronômicas

Ainda dentro das questões que mais os faz lembrar com carinho de uma viagem, dois terços do universo em questão afirmaram que a experiência gastronômica conta muito. A pesquisa vai mais além e explicita que 43%, quando lembram de viagens em férias, recordam dos sabores e aromas das comidas de rua, seguidos por pizzas e massas com 42%, o churrasco com 41%, e o café da manhã de hotel ou comidas típicas, com 38%.

Dentro destes números podemos supor que aliando os vinhos, preferencias em questão de lembranças, com as gastronomias, também nas lembranças, o casamento destes dois é uma perfeita combinação para recordações/e ou, buscas por umas viagens.

Férias e boas memórias

Trouxe estes dados ao meu texto para que os próximos momentos em férias tenham relevância em suas memórias, que um vinho degustado em um destes momentos seja protagonista de boas lembranças, ainda mais se estiverem aliados à gastronomia.

Digo sempre que o melhor vinho é aquele que mais se gosta. Gostos são muito particulares, e sim, podem e devem ser aprimorados, devem “evoluir” no tocante às novas sensações e experimentos. Ficar preso aos vinhos que se gostou, no nosso exemplo, sem buscar novos vinhos que se possa gostar, não é evoluir.

Sim, haverá boas e ruins novas experimentações, mas é assim que faremos nosso compêndio de assertivas quantos aos países, às uvas, às diversas maneiras de elaboração dos vinhos que nos sejam mais agradáveis. Em assim fazendo, tenham certeza que estarão facilitando suas escolhas futuras nas experimentações, e ficará cada vez mais fácil acertar no gostar.

Até o próximo brinde!

Disclaimer: Os conteúdos publicados nesta coluna são da inteira responsabilidade do seu autor. O WineFun não se responsabiliza por esses conteúdos nem por ações que resultem dos mesmos ou comentários emitidos pelos leitores.

Fotos: Álvaro Cézar Galvão, arquivo pessoal

O post As lembranças de uma viagem nos levam aos vinhos apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.