Château Musar Rouge 1999, Château Musar

Château Musar é um capítulo à parte no mundo do vinho. Primeiro, por representar a vinicultura de toda uma região, um dos berços da elaboração de vinhos na Antiguidade. Não há como negar o papel que os fenícios tiveram na popularização desta bebida e este produtor libanês representa uma espécie de resgate das tradições desta região.

Essa vinícola tradicional também é uma das principais representantes da vinicultura pré-industrial. Muito antes da popularização de termos como vinhos orgânicos ou naturais, Château Musar já podia ser encaixado nestas categorias. Respeito à terra e mínima intervenção na elaboração dos vinhos sempre fizeram parte da estratégia da vinícola, fundada em 1930.

Vinhedos e elaboração

O Château Musar Rouge é um dos dois principais vinhos desta vinícola histórica. É um corte, de partes iguais, das variedades Cinsault, Carignan e Cabernet Sauvignon, provenientes de vinhedos distintos, todos cultivados sem herbicidas ou pesticidas. A Cinsault provém de dois locais distintos: um vinhedo único de solos férteis em Ana e outro de solos pedregosos em Ammiq. Já a Carignan tem sua origem em solos mais leves no distrito de Ana, enquanto a Cabernet Sauvignon vem dos solos rochosos de Kefraya.

Na vinificação, o vinho foi elaborado seguindo a tradição bordalesa, porém com baixa intervenção na vinificação (uso exclusivo de leveduras indígenas, mínimo uso de sulfitos, sem outros aditivos ou colagem). As uvas, vinificadas separadamente, foram fermentadas em tanques de cimento com longos períodos de maceração (até quatro semanas), passando posteriormente por estágio de 12 meses em carvalho francês. O blend foi feito no final de seu segundo ano (agosto de 2001) e o engarrafamento no verão de 2002.

Degustando

A safra de 1999 foi considerada muito boa na região, e este exemplar do Château Musar deixou isso evidente, com uma incrível leveza e presença de fruta, mesmo 22 anos após sua colheita. No visual, mostrou coloração rubi indo para o granada, de baixa concentração. Já no olfativo, trouxe aromas intensos de frutas vermelhas (destaque para goji berry), com notas de especiarias, pitanga e pimenta branca.

Na boca, um corte de boa acidez, taninos macios e plenamente integrados, com corpo médio. Um vinho leve, elegante e equilibrado, como uma fruta mais doce e especiada também presente no gustativo. O passar dos anos o tornou quase um vinho glou glou, aqueles de muita vivacidade e fáceis de beber. Os vinhos do Château Musar são trazidos para o Brasil pela Mistral e uma safra mais recente desta cuvée estava disponível no site da importadora a R$ 796 em outubro de 2021.

Nome do VinhoChâteau Musar RougeSafra1999Produtor Château MusarEnólogosSerge Hochar, Tarek SakrUvasCinsault, Carignan, Cabernet SauvignonSoloDiversosGraduação Alcoólica14,1%Sede da vinícolaGhazir (Líbano)DenominaçãoBekaa ValleyPaísLíbanoAgriculturaOrgânicaVinificaçãoBaixa IntervençãoImportador no BrasilMistral

O post Château Musar Rouge 1999, Château Musar apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.