Curtindo melhor os vinhos: quais são as temperaturas ideais de consumo?

Qual a melhor temperatura para servir vinhos? Muita gente já ouviu que branco se serve gelado e que tinto deve ser consumido na temperatura ambiente. Mas, como você pode imaginar, esta informação é muito vaga. Primeiro porque, mesmo dentro das várias cores de vinho, existem diferenças. Um Pinot Noir é muito diferente de um Cabernet Sauvignon, um Sauvignon Blanc tem características muito distintas, por exemplo, de um Viura de maior evolução.

Mais importante, porém, é a definição de temperatura. Falar que branco se bebe gelado é genérico demais, já que 2ºC é gelado, mas 10ºC também é. Como fazer? Pior ainda é a afirmação de que os tintos devem ser servidos à temperatura ambiente. Mas qual a temperatura ambiente? Seriam os 10ºC da noite de inverno ou os 35ºC daquele dia de verão? Isso tudo precisa ser esclarecido.

Vinhos tintos

A temperatura ideal para servir um vinho tinto varia, mas não deve nunca ultrapassar 18ºC. Esta é a temperatura na qual a presença do álcool começa a se tornar dominante, onde ela prejudica o equilíbrio do vinho, seja nos aromas como sabores. E mais um ponto a lembrar: se você for servir o vinho em um almoço, por exemplo, tem que lembrar que o vinho pode esquentar no processo, portanto vale a pena colocá-lo na mesa um pouco mais frio.

Mas qual a temperatura perfeita? Para vinhos mais leves, como Pinot Noir e Gamay, por exemplo, podemos falar de temperaturas na faixa de 12ºC a 13ºC, já para vinhos de corpo médio, como Tempranillo ou Sangiovese, 14ºC a 16ºC fazem sentido. Para tintos mais encorpados, como Cabernet Sauvignon ou Syrah, a temperatura recomendada é entre 16ºC e 18ºC.

Mas estas temperaturas também têm que levar em conta os gostos pessoais. Confesso que aprecio os tintos mais encorpados também na faixa de 15ºC, principalmente em um país quente como o Brasil, onde a temperatura do vinho sobe rapidamente. Por outro lado, vinhos mais leves como um Gamay podem ser consumidos mais frescos do que a recomendação básica, até por serem vinhos mais descontraídos e de maior leque de opções gastronômicas.

Vinhos brancos

Assim como no caso dos tintos, nos brancos a temperatura ideal também depende da intensidade. Vinhos leves e mais frutados, como um Pinot Grigio ou Sauvignon Blanc, podem ser servidos entre 7ºC e 10ºC, enquanto outros mais encorpados ou com maior presença de madeira se expressam melhor na faixa entre 10ºC e 13ºC.

É sempre importante destacar também qual o momento de consumo. Levou um vinho branco para consumir na praia ou na piscina? Pode ser que a melhor opção seja gelá-lo um pouco mais, até por conta da maior temperatura ambiente e do clima mais descontraído. As mesmas regras dos brancos também se aplicam aos vinhos rosé.

Espumantes e vinhos de sobremesa

A regra de intensidade também vale para espumantes. Um Prosecco italiano pode ser servido entre 6ºC e 8ºC, já um Champagne se mostra mais interessante entre 8ºC e 9ºC. Nos dois casos vale a mesma regra: temperaturas abaixo das recomendadas fazem os vinhos perderem sabor, já que temperaturas muito frias afetam suas papilas gustativas. Por outro lado, acima de 9ºC ou 10ºC eles parecem mais pesados, perde-se um pouco a sensação de frescor.

Já para os vinhos de sobremesa, a escolha da temperatura vai depender muito da relação entre açúcar e acidez de cada vinho. Em vinhos com uma sensação de dulçor maior (como um Sauternes, ou um Tokaji, por exemplo) o ideal é servi-lo mais frio, entre 6ºC e 8ºC. Já vinhos de maior acidez e menor açúcar residual, com um Riesling Auslese, por exemplo, entre 8ºC e 9ºC.

Use seu bom senso

Obviamente, estas são apenas recomendações gerais. Cada vinho e cada momento de consumo têm suas peculiaridades, portanto também a temperatura ideal pode variar. Duas regras, porém, devem ser respeitadas.

Abaixo de 5ºC, sua capacidade de degustar cai de forma significativa, já que as papilas gustativas ficam amortecidas pelas baixas temperaturas. Quem bebe cerveja brasileira mais popular sabe disso: perto de zero grau tudo desce “redondo”, mas na hora que esquenta no copo, só com muito esforço. Lembre-se que a temperatura de sua geladeira pode variar, em geral é regulável entre 1ºC e 7ºC.

A segunda regra é no outro sentido. Evite tomar vinhos servidos em uma temperatura acima de 18ºC, mesmo os tintos. Você não desfrutará de todas as sensações que o vinho pode oferecer, pois o equilíbrio de boca é alterado, sente-se menos frescor e mais o álcool e as frutas, tanto no olfativo como gustativo, parecem mais passadas, mais doces. Use seu bom senso e aproveite melhor seu vinho!

Imagem: Anthony DELANOIX via Unsplash

O post Curtindo melhor os vinhos: quais são as temperaturas ideais de consumo? apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.