Dois países em um só vinhedo: conheça Schweigener Sonnenberg

Alguns vinhedos no mundo são inesquecíveis pela qualidade dos vinhos que são capazes de produzir. Mas alguns, além do terroir diferenciado e vinhos espetaculares, também tem algumas curiosidades interessantes.

E um deles é o vinhedo Schweigener Sonnenberg, que é o vinhedo mais ao sul da Alemanha. Tão ao sul que a maioria dele fica na França. Sim, você não leu errado. Apesar de ser classificado como um vinhedo alemão e de suas uvas serem usadas para produzir vinhos na Alemanha, boa parte dele fica na França.

Unidos pelo vinho

Isso se deve ao fato de que França e Alemanha dividem uma fronteira com muita tradição no vinho. De um lado, a região alemã do Pfalz, de outro a Alsácia francesa. E, neste caso, a fronteira pode ser do outro lado da rua. Embora a prática de vinificar uvas de um país e vender como vinho de outro não esteja em conformidade com as regulamentações da União Europeia, sempre há exceções. E aqui temos um caso disso.

A linha azul é a fronteira entre França e Alemanha. Fonte: weinlagen-info.de

Produtores alemães com parcelas de vinhedos entre Schweigen-Rechtenbach (que fica na Alemanha) e Wissembourg (na França) são autorizados a comercializar os vinhos produzidos a partir de suas uvas “francesas” sob a denominação alemã Sonnenberg.

Afinal de contas, muitas famílias vinícolas em Schweigen-Rechtenbach cultivam videiras nesta zona fronteiriça há gerações. Por outro lado, quase todos os produtores de vinho franceses em Wissembourg e ao redor entregam sua colheita à vinícola cooperativa em Cleebourg (na França). Ou seja, dependendo da nacionalidade do produtor, você pode tomar vinhos elaborados com uvas do mesmo vinhedo como alemão (Pfalz) ou francês (Alsace).

Localização

Schweigen-Rechtenbach está na extremidade sul da Deutsche Weinstraße (Rota Alemã do Vinho), a rota norte-sul de 80 km que atravessa a região vinícola do Pfalz. Cada cidade nesta rota não só possui um Weintor (portal – na linha daquele que existe na entrada de Bento Gonçalves) marcando o início/término da estrada do vinho, mas muitos também tem um vinhedo chamado Sonnenberg – uma denominação popular para locais inclinados (Berg) e ensolarados (Sonne). Somente na região do Pfalz, nada menos que oito locais carregam esse nome.

Mas Schweigener Sonnenberg (o nome deste vinhedo é a combinação do nome da vilarejo, do sufixo “er” e do nome do vinhedo em si) é o mais famoso deles, não somente porque que se estende alguns quilômetros além da fronteira alemã. Ser um vinhedo no sul da Alemanha traz importantes vantagens em relação aos mais ao norte, pois luz solar é algo muito importante em um país frio como Alemanha, onde maior exposição solar é fundamental para a evolução de uvas de qualidade.

Características

O vinhedo tem cerca de 450 hectares, cerca de 150 na Alemanha e 300 na França. Quase dois terços é em terreno plano, o restante em terrenos íngremes e o solo consiste em calcário, com grande presença de loess e arenito, uma composição de solo muito apropriada para o cultivo de uvas de qualidade.

Este vinhedo chegou a esta dimensão, em boa parte, por conta da aprovação da Lei do Vinho Alemã de 1971, já que muitas parcelas em Schweigen-Rechtenbach, Oberotterbach e Schweighofen foram renomeadas Sonnenberg, criando, assim, um vinhedo de maior porte. Mas a história da vinificação nesta região, porém, é muito mais antiga.

Muita história

Estudos arqueológicos mostram que videiras vem sendo cultivadas no sul de Pfalz e norte da Alsácia pelo menos desde os tempos romanos. A viticultura, porém, declinou após as invasões dos Alemanni, um grupo de tribos germânicas. Em The Wines of Alsace, o escritor britânico Tom Stevenson credita Clovis, Rei dos Francos, como sendo o catalisador “indireto” do renascimento viticultural da região. Em uma batalha perto de Wissembourg (sim, a mesma citada anteriormente) em 496, ele derrotou os Alemanni e os forçou a se mover para leste do rio Reno.

No mesmo ano, Clóvis foi batizado e, a partir de então, promoveu o cristianismo e isso deu origem ao estabelecimento de dezenas de mosteiros na região. Eles se tornaram grandes proprietários de vinhedos, já que o vinho era uma importante fonte de renda. As primeiras menções documentadas de vinhedos no sul de Pfalz e norte da Alsácia, por exemplo, estão em escrituras do século VIII para a abadia beneditina em… Wissembourg.

Variedades e produtores

Além de uma longa história, é um vinhedo muito democrático no sentido de variedades: são plantadas, além das tradicionais uvas brancas Riesling, Silvaner e Gewürztraminer, também Pinot Noir, Pinot Blanc, Pinot Gris, Auxerrois, Ortega e Chardonnay.

Diversos produtores possuem parcelas em Schweigener Sonnenberg, como Bernhart, Jülg, Friedrich Becker, G. Beck, Scheu e Anselmann.

Fonte e imagem: www.germanwines.de

O post Dois países em um só vinhedo: conheça Schweigener Sonnenberg apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.