Les Vieux Clos 2008, Nicolas Joly

Falar em vinho natural ou agricultura biodinâmica na França e não mencionar Nicolas Joly é quase um sacrilégio. O vinho tomou papel central em sua vida após 1977, quando deixou de lado uma carreira de investment banker (trabalhava no J.P. Morgan em Nova York). Foi quando voltou para sua França natal, para tocar a vinícola da família, o Château de la Roche aux Moines, no Loire. E rapidamente notou que algo tinha que mudar, com ênfase em vinhedos mais saudáveis e práticas menos intervencionistas na vinificação.

Dos três vinhos produzidos atualmente, Les Vieux Clos pode ser considerado como o vinho de entrada. Foi elaborado a partir de parcelas de cerca de 5,5 hectares de vinhedos plantados na década de 1990 e cultivados e certificados orgânicos e biodinâmicos. Mais do que isso, os vinhedos são cultivados de forma a gerar um baixo rendimento (cerca de 30 hectolitros por hectare, contra o máximo de 50 hl/ha permitido na denominação de origem Savennières).

Após colheita manual e tardia (é comum que uvas já botritizadas sejam incluídas), as uvas de Chenin Blanc não passaram por débourgage e foram fermentadas com uso exclusivo de leveduras indígenas, sem controle de temperatura. O vinho passou por estágio de seis meses em barris antigos, com pequena adição de sulfitos e leve filtração antes do engarrafamento.

Degustando

Os vinhos de Nicolas Joly têm um estilo inconfundível e este Les Vieux Clos foi muito representativo: potência e untuosidade, porém balanceadas por boa acidez. No visual, mostrou coloração amarelo intenso, com o olfativo rico e marcante, com presença de aromas de flores brancas, mel e giz, além de leve nota oxidativa.

Na boca, um vinho de boa acidez, mas que chamou a atenção pela estrutura e untuosidade. Um Chenin Blanc mais gordo e encorpado, com notas de fruta madura e leve tostado dominando o palato. Conseguiu se mostrar como um vinho seco, embora com presença de notas doces, um peculiar equilíbrio que combinou frescor e muita textura. Os vinhos de Nicolas Joly são trazidos para o Brasil pela Clarets e uma safra mais recente desta cuvée estava disponível na importadora, antes de descontos, a R$ 666 em dezembro de 2021.

Nome do VinhoLes Vieux ClosSafra2008Produtor Nicolas JolyEnólogosNicolas Joly, Virginie Joly UvaChenin BlancSoloXistoGraduação Alcoólica15%RegiãoSavennières (Pays de la Loire)DenominaçãoSavennières AOCPaísFrançaAgriculturaBiodinâmicaVinificaçãoNaturalImportador no BrasilClarets

O post Les Vieux Clos 2008, Nicolas Joly apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.