Turismo ou moradia: conheça os melhores países para quem ama vinhos

Para você que gosta de vinhos, quais seriam os melhores destinos? Quais seriam os países onde o vinho está verdadeiramente enraizado na cultura nacional e onde o morador ou turista pode curtir melhor esta bebida milenar? Por outro lado, quais seriam os países onde o vinho ainda precisa ganhar mais espaço?

Buscando responder estas perguntas, a Bounce, uma das maiores empresas de armazenamento de bagagens do mundo, desenvolveu um índice para medir quais são os melhores e piores lugares do mundo para quem ama vinhos. E o nome escolhido foi bem sugestivo: Wine Lover’s Index, que pode ser traduzido como o índice para os amantes do vinho. Vamos entender como funciona?

Diversas variáveis

Cinco indicadores foram escolhidos para construir o índice. Eles combinam tanto dados referentes a produção e consumo, mas também estrutura de turismo do vinho e preços cobrados. Do ponto de vista de produção, a escolha foi o uso das medidas de produção de vinho per capita e área total de vinhedos.

Os padrões de consumo também contam, contabilizado como o consumo de vinho per capita, completado por mais duas variáveis. A primeira delas é a quantidade de passeios turísticos que incluem visitas a vinhedos ou vinícolas no país per capita, certamente algo que o bom apreciador de vinhos dá valor quando viaja. Por fim, o índice incluiu também o preço médio do vinho. Neste caso, valores mais altos por garrafa prejudicam a posição do país no ranking.

Os vencedores

Se você pensou nos países do sul da Europa, acertou. A Itália foi eleita como o melhor país para os amantes de vinhos, liderando o ranking com uma nota 8,22, de um máximo de 10. Para tal, o Bel Paese contou tanto com robustos indicadores de produção e consumo (a Itália é o maior produtor de vinhos de mundo) como boa estrutura turística e preços justos.

Portugal acabou ficando na segunda posição, com pontuação 7,88, seguido por Espanha (7,16), França (6,86) e Nova Zelândia (5,53), que surpreendeu ao liderar a lista dos não europeus. Completaram a lista dos top 10: Grécia, Chile, Argentina, Austrália e Hungria.

E os piores países para os amantes de vinho?

Infelizmente, o Brasil faz parte desta lista, em uma posição de destaque. Dentre os 25 países incluídos no ranking, o Brasil ocupou um melancólico 24º lugar, somente à frente do Canadá. Com uma nota de apenas 2,52 (pouco acima dos 2,44 do Canadá), pesaram contra o Brasil a baixa produção e consumo per capita, além da precária estrutura de turismo do vinho.

Esta relação dos 10 países que precisam ainda evoluir bastante para agradar os amantes do vinho é composta, além de Canadá e Brasil (em ordem decrescente) também por Rússia (23ª), Suíça (22ª) e Estados Unidos (21º). A seguir vem China, Reino Unido, Suécia, Bélgica e África do Sul.  

Fonte: Bounce

Imagem: Arek Socha via Pixabay

O post Turismo ou moradia: conheça os melhores países para quem ama vinhos apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.