União Europeia aposta na transparência e lança rótulo eletrônico para vinhos e destilados

O consumidor tem o direito de ter acesso a informações mais detalhadas antes de adquirir um produto. E isso vale também para vinhos e outras bebidas, até porque existem diversas formas de elaboração, incluindo o uso de técnicas e adição de substâncias que podem afetar os aromas de sabores destas bebidas.

A União Europeia (UE) está levando esta questão a sério, facilitando a vida de seus consumidores através do lançamento da plataforma U-Label. Já disponível a partir do último trimestre de 2021, ela consiste na inclusão de um código QR nas garrafas de vinhos e outras bebidas. Isso permite ao consumidor ter acesso direto a informações atualizadas, referentes tanto ao conteúdo nutricional como a lista de ingredientes.

Modernidade e transparência

Como ele funciona? Através de um rótulo eletrônico, o consumidor acessa gratuitamente uma página web, que compila informações detalhadas sobre o produto. Este rótulo eletrônico é disponibilizado aos consumidores através de um código QR exclusivo, impresso no rótulo traseiro do produto.

Ao ler o código QR com seu smartphone, o consumidor é diretamente levado ao rótulo eletrônico do produto, no seu idioma, definido através da geolocalização A plataforma de rótulo eletrônico da UE está aberta a qualquer produtor de vinhos ou destilados, com sede dentro ou fora da UE, que deseje usar a esta rotulagem para fornecer informações aos seus consumidores da UE.

Projeto piloto e implementação

O projeto piloto contou com a participação de diversas fabricantes de destilados e vinícolas. Destaque para as francesas Taittinger, Mumm e Domaine de Mellemont, as italianas Masi e Zonin, a espanhola Zamora (que elabora os Rioja Ramón Bilbao, entre outros) e a portuguesa Sogrape. Ao lado das vinícolas, o projeto contou com a chancela da CEEV – Comité Européen des Entreprises Vins. Esta entidade congrega 25 organizações nacionais de produtores de vinhos de doze Estados-Membros da UE, mais Suíça, Reino Unido e Ucrânia.

A novidade já está disponível nos vinhos dos produtores que participaram do projeto piloto e deve rapidamente ganhar mais aceitação, até por seu baixo custo ao produtor.  E tem uma data limite para adoção obrigatória. Por conta a reforma da Política Agrícola Comum da UE, a lista de ingredientes e a declaração nutricional completa passarão a ser uma obrigação legal a partir de 2023. Que tal alguém no Brasil se inspirar e trazer esta novidade para cá?

Fontes: U-Label; Federvini; Comité Européen des Entreprises Vins

Imagem: U-Label

O post União Europeia aposta na transparência e lança rótulo eletrônico para vinhos e destilados apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.