Vinho e turismo: conheça cinco lojas de vinho históricas e imperdíveis na Europa

Com a rápida diminuição dos casos de COVID-19 em boa parte do planeta, o mundo está novamente reabrindo. E, com isso, voltaram as viagens de turismo. Para quem curte desfrutar o que o mundo tem de melhor, algumas das principais cidades da Europa já voltaram a ser uma opção, com múltiplas alternativas culturais, históricas e gastronômicas.

E quem gosta de vinhos quase nunca resiste à tentação de comprar algumas garrafas no exterior. Além da enorme diferença em relação aos preços no Brasil, existe uma grande disponibilidade de rótulos não existentes por aqui. Embora as lojas online ofereçam uma grande gama de alternativas, algo ainda falta. É a satisfação de visitar uma loja histórica, com longa tradição e oferta diversificada de vinhos. Pensando nisso, montamos uma curta lista de cinco lojas que devem fazer parte do seu roteiro, caso você decida passar por alguma destas capitais europeias.

Londres

Se o Reino Unido até recentemente não produzia vinhos, não há como discutir que os britânicos vêm desempenhando um papel importante no mundo do vinho. Por séculos, o Reino Unido vem sendo um dos principais consumidores mundiais e, possivelmente, ainda é o país do mundo com maior diversidade em termos de vinho. E uma loja consegue deixar essa tradição evidente: a Berry Brothers & Rudd, no coração de Londres.

A loja de vinhos mais antiga do Reino Unido não começou assim. Sua primeira atividade foi a venda de café no atacado, em 1698. Foi só em 1803 que George Berry assumiu o negócio da família e começou a mudar seu foco para o vinho. A família continuou a tocar a Berry Brothers & Rudd, que recebeu uma comenda real do Príncipe de Gales em 1903. Depois de sobreviver aos bombardeios de Londres durante a Segunda Guerra Mundial, o negócio passou por outra expansão. Desta vez, foram construídas adegas, parte das quais no subsolo do prédio, que possuem capacidade para “modestas” 8,5 milhões de garrafas.

É um endereço obrigatório em Londres para os aficionados do vinho, com uma grande oferta de vinhos de alta qualidade, uma enorme sala de degustações (muitas vezes usada para eventos) e, obviamente, todo o charme britânico. Endereço: 3 St James’s Street, Londres, SW1A 1EG

Paris

Como poderia se esperar, Paris é uma espécie de meca para os apreciadores de bons vinhos. Mas, dentre tantas lojas tradicionais, uma delas talvez se destaque mais: a Caves Augé. Sua fundação foi em 1850, e desde então vem sendo frequentada por inúmeros clientes famosos, como por exemplo o romancista Marcel Proust, um frequentador assíduo quando viva em Paris.

Em um mundo marcado por lojas modernas, a Caves Augé parece ter parado no tempo em termos de visual. É difícil imaginar que muita coisa mudou lá desde quando foi fundada, já que milhares de garrafas seguem sendo amontoadas do chão ao teto. Nem pense em tentar pegá-las por conta própria, é recomendável esperar o atendimento (certamente não o melhor do mundo), se não quiser levar uma bronca. Mas a espetacular seleção de vinhos vale a pena, com muitas pérolas das principais regiões francesas, inclusive safras mais antigas. Nas últimas décadas, a loja tem dedicado uma maior atenção a rótulos de pequenos produtores, bem como vinhos de baixa intervenção. Endereço: 116 Bd Haussmann, 75008 Paris.

Madri

Se Londres e Paris prezam mais pela tradição, talvez seja em Madri que uma loja mais moderna tenha assumido uma posição de maior destaque. A Lavinia foi fundada em 1999 por Thierry Servant e Pascal Cheyrot, no bairro de Salamanca, e é mais do que somente um espaço com uma grande seleção de rótulos. A loja foi projetada para ter a luz perfeita, temperatura e umidade para armazenar vinho, de forma que você se sente em uma imensa adega refrigerada. A Lavinia (que também tem lojas em Paris e Barcelona) possui mais de 4.500 rótulos, quase divididos igualmente entre vinhos espanhóis e internacionais. Endereço: C. de José Ortega y Gasset, 16, 28006 Madrid.

Roma

A mais antiga loja de vinhos de Roma, a Trimani, abriu suas portas em 1821, mas mudou-se para sua localização atual em 1876. Ainda de propriedade da família de mesmo nome, que também produz vinho em sua propriedade no Lazio, ela oferece cerca de 6.000 rótulos de todo o mundo. Também é única por ser a casa do primeiro bar de vinhos da Itália, inaugurado em 1991.

Embora não seja localizada na área mais turística da capital italiana (fica próxima da estação de trem Roma Termini), é uma loja que vale a visita. Tem uma ampla seleção de vinhos italianos, sobretudo rótulos mais tradicionais, mas também trabalha com vinhos estrangeiros, além de destilados, cervejas e alimentos, Endereço: Via Goito, 20, 00185 Roma.

Lisboa

Gostar de vinho e ir à Lisboa sem visitar a Garrafeira Nacional é quase uma ofensa. Fundada em 1921 e convenientemente situada na Baixa, a poucos metros do Elevador Santa Justa, é uma das mais tradicionais lojas de vinhos da capital dos portugueses. Possui uma seleção de mais de 5.000 rótulos, com destaque para vinhos locais, mas também oferece uma ótima diversidade de vinhos estrangeiros.

Possui uma grande seleção de Vinhos do Porto e Madeira e oferece também o acesso a um pequeno museu, onde se concentram safras históricas e antigas dos principais vinhos portugueses. Destaque para a seleção de Madeiras de safras muito antigas, alguns datados do século XVIII. Endereço: R. de Santa Justa 18, 1100-485 Lisboa.

Esta pequena seleção tomou como base nossa experiência pessoal, sobretudo por compra presencial. Mas está longe de ser uma lista definitiva ou restrita, gostaríamos de ouvir também suas sugestões, que podem ser enviadas para o e-mail [email protected].

Fontes: sites das lojas, Wine Enthusiast

O post Vinho e turismo: conheça cinco lojas de vinho históricas e imperdíveis na Europa apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.