Vinho e turismo: não esqueça de incluir o peso da garrafa quando voltar de viagem

Considerando a absurda carga tributária que incide sobre os vinhos no Brasil, quem gosta de vinhos geralmente aproveita viagens para o exterior para incluir algumas garrafas na mala de volta. Afinal de contas, o vinho por aqui custa entre 2,5 e 3 vezes mais caro que no exterior. Uma garrafa que custa € 20 na Europa acaba sendo vendida por aqui na faixa de R$ 275 a R$ 300, o que equivale a € 50 a 60 no câmbio de julho de 2022.

Porém, a legislação acaba colocando alguns limites para esta prática. Em primeiro lugar, dentro da lei é possível trazer até 16 garrafas de 750ml, o equivalente a 12 litros. Também um existe um limite para todas as compras feitas pelo passageiro que chegar por via aérea do exterior, no valor de US$ 1.000. Ou seja, quem quiser trazer mais garrafas ou por valor maior, deve declarar a entrada e pagar impostos.

Limite de peso

Porém, estes não são os únicos limites para trazer garrafas de vinho do exterior. Há também um limite de peso determinado pelas companhias aéreas. Se no passado era normal viajar de classe econômica ao exterior e voltar com duas malas de 32 quilos, isso mudou completamente. Agora, o limite de peso por mala é de 23 quilos e a quantidade depende de quanto você quer pagar.

Poucas empresas incluem no preço da passagem de classe econômica uma mala despachada, o mais comum é que mesmo esta primeira mala seja paga. Falar em segunda mala despachada significa ter que gastar ainda mais dinheiro, a não ser que você viaje de executiva ou primeira classe. E esta situação cria uma clara limitação no peso da nossa mala de volta.

Não esqueça do peso da garrafa

Embora uma garrafa de 750 ml de vinho tenha o equivalente a 750 gramas de vinho, este peso está longe de ser o total. O peso da garrafa deve ser levado em consideração. E, na hora de incluir o peso do vasilhame, a maioria das pessoas acaba adotando uma estimativa conservadora. Já escutei de muita gente que o cálculo aproximado é simples: um quilo por garrafa. Porém, isso não é verdade.

Mesmo as garrafas mais básicas e simples pesam algo em torno de 450 gramas, portanto a estimativa mais conservadora é de 1,2 quilo por garrafa cheia (750 ml de vinho + 450 gramas da garrafa). Porém, boa parte das garrafas pesa entre 540 e 570 gramas, de forma que uma estimativa mais razoável seja assumir 1,3 quilo por garrafa. Caso você opte, por exemplo, em comprar 16 garrafas, já terá usado 20,8 quilos da sua franquia de bagagem somente em vinho.

Cuidado com as garrafas pesadas

Porém, não são poucos os vinhos que são disponibilizados em garrafas ainda mais pesadas. Alguns vinhos chegam a ter garrafas que, sozinhas, pesam até 1,2 quilo. Somando o vinho, estamos falando de quase 2 quilos por garrafa cheia. Caso decida trazer espumantes, não esqueça de levar o peso extra da garrafa em conta. Elas, em geral, pesam em torno de 850 gramas, portanto o peso total fica na faixa de 1,6 quilo por garrafa cheia.

Assim, nunca esqueça de levar em conta o peso das garrafas se for trazer vinhos por via aérea. Até porque a grande maioria das empresas aéreas tem se mostrado intolerante com o excesso de peso da bagagem. Em algumas situações, é possível reduzir o peso da bagagem despachada, passando alguns itens para a mala de mão. Mas, no caso do vinho, isso não é possível, pois líquidos acima de 100ml de volume devem obrigatoriamente ser despachados. Todo o cuidado pouco, caso contrário a economia do vinho importado pode ser anulada pela sobretaxa de bagagem.

Imagem: donations welcome via Pixabay

O post Vinho e turismo: não esqueça de incluir o peso da garrafa quando voltar de viagem apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.