Você sabe o que significa o termo “cuvée”, cada dia mais usado no mundo do vinho?

Um termo muito usado e que ainda causa muita confusão no mundo do vinho é cuvée. Esta expressão vem da palavra francesa cuve, que representa um recipiente, que pode ser usado em diversas situações e processos. No caso dos vinhos, em geral se refere a um recipiente grande, onde ocorre a fermentação.

A palavra cuve pode ser traduzida em português como cuba, que, aliás, se assemelha mais à palavra em latim que deu origem a ambas: cupa. Assim, o sentido original do termo se refere a um vinho elaborado a partir de uma cuve, que acaba sendo chamado de cuvée. Esta definição, porém, ganhou sentidos mais amplos e distintos, o que pode causar alguma confusão.

Definição mais usada

Vamos começar com a definição mais comum, que é também adotada nas matérias publicadas no WineFun. Algumas vezes acompanhada por um nome (exemplo: Cuvée Zaccharie), que permite reconhecimento e identificação, a palavra cuvée designa um vinho específico produzido por uma vinícola. Este vinho é caracterizado por suas próprias variedades de uva, localização dos vinhedos, processos de produção (como tipo de envelhecimento, por exemplo) e perfil organoléptico.

Assim, ela traz uma noção de individualidade, de unicidade. Por exemplo, um produtor pode elaborar dois vinhos com uvas de duas parcelas específicas de um vinhedo, mesmo que sejam da mesma safra, uva ou região e utilizando as mesmas técnicas. Neste caso, seriam duas cuvées distintas (geralmente acompanhadas pelo nome da parcela).

Alternativamente, ele pode usar uvas da mesma parcela e adotar métodos distintos (por exemplo envelhecimento em carvalho em um vinho, e em tanques de cimento no outro). Novamente, seriam duas cuvées distintas, com algum tipo de identificação que permita ao consumidor saber quais são as diferenças nos métodos de elaboração. De forma geral, cabe ao produtor identificar se existe unicidade suficiente para justificar uma cuvée diferente. Adotando esta definição, todas as cuvées de uma vinícola constituem sua linha, ou gama, de vinhos.

Outros usos

Mas esta definição não é única. Na elaboração de espumantes, sobretudo na região de Champagne, a palavra cuvée ganha outro sentido, relacionado ao processo de prensagem das uvas. O resultado da primeira prensagem, mais delicada, é chamado de cuvée. Já o resultado da segunda prensagem é chamado de taille. E cada um tem características específicas. A cuvée é o suco mais puro e produz vinhos com mais finesse, enquanto a taille resulta em vinhos mais aromáticos.

E existe mais um uso distinto. Algumas pessoas associam também o uso da palavra cuvée aos vinhos resultantes da assemblage, ou corte, de diversas uvas. Por exemplo, usar 50% de Cabernet Sauvignon e 50% de Merlot resulta em uma cuvée, mas ao mudar a proporção para 80% e 20%, pode implicar em outra. Esta definição não é conflitante com o uso mais comum desta expressão (a definição da proporção de uvas distintas pode ser o critério usado para definir várias cuvées, embora não seja muito comum). Porém, ela é muito mais limitada, pois não considera a possibilidade, por exemplo, de vinho monovarietais, ou seja, elaborados a partir de uma única variedade.   

Fontes: Vins de Bourgogne; Comité Champagne; Wine Enthusiast

Imagem: Arquivo pessoal

O post Você sabe o que significa o termo “cuvée”, cada dia mais usado no mundo do vinho? apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.