Alión 1997, Bodegas Alión

Após assumir o controle da Vega Sicilia em 1982, a família Álvarez decidiu expandir sua produção na Ribera del Duero, adquirindo vinhedos a partir de 1996 a cerca de 15 quilômetros da lendária vinícola. Começava o projeto Bodegas Alión, com o objetivo de produzir vinhos tintos de alta gama, porém mais alinhados com uma demanda da época, a de vinhos de consumo mais rápido, sem a necessidade de aguardar décadas para seu ponto ótimo de consumo, como no caso do Veja Sicilia.

O vinho, que recebeu o nome Alión em homenagem à área na província de León onde nasceu o patriarca da família Álvarez, foi lançado pela primeira vez na safra 1991. Na época, era elaborado na cantina da Vega Sicilia, o que mudou apenas em 1993, com aquisição das instalações da Bodegas Liceo, em Peñafiel. Além disso, a família Álvarez não conseguiu adquirir a quantidade de vinhedos necessária para o novo projeto, que passou a usar também uvas de parcelas da propriedade Vega Sicilia.

Elaborado 100% a partir de Tinto Fino (como a Tempranillo é chamada na Ribera del Duero), nas suas primeiras safras sua fermentação não seguiu o modelo da Vega Sicilia (onde é feita até hoje em barris de carvalho), o que ocorreu somente a partir de 2001. A inspiração nos Bordeaux clássicos fica clara no envelhecimento, que foi de 14 meses em barricas de carvalho francês, 100% novas.

Degustando

Se os Alión são elaborados com uma proposta mais modernista, encorpados e com maior presença de frutas e notas de carvalho francês, as condições ruins da safra 1997 acabaram resultando em um vinho mais leve e elegante. No visual, mostrou coloração granada e concentração média, enquanto o olfativo foi dominado por notas de frutas passadas, balsâmico e menta.

Na boca, um vinho de acidez marcante, taninos arenosos, presentes e integrados, com corpo médio. Um vinho que já atingiu seu pico e se mostrou elegante, fresco e com boa vivacidade. Talvez não tenha a estrutura e profundidade desta cuvée em safras melhores, mas agradou por um conjunto mais modesto, mas com frescor e longa persistência. Os vinhos da Alión são trazidos para o Brasil pela Vinci e este monovarietal podia ser encontrado, para safras mais recentes, a R$ 1.211 no site da importadora em outubro de 2021.

Nome do VinhoAliónSafra1997Produtor Bodegas y Viñedos AliónEnólogoMariano GarcíaUvaTempranilloSoloDiversosGraduação Alcoólica13,5%Sede da vinícolaPeñafiel (Valladolid)DenominaçãoRibera del DueroPaísEspanhaAgriculturaConvencionalVinificaçãoConvencionalImportador no BrasilMistral

O post Alión 1997, Bodegas Alión apareceu primeiro em Wine Fun.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.